CLÍNICA JOELHO: Ortotripsia

Ortotripsia

ortotripsiaA ortotripsia é um tratamento utilizado em diversas doenças ortopédicas, como tendinites e bursites de ombro, cotovelo, quadril, joelho, pé, tornozelo, além de conferir bons resultados no tratamento de dores musculares na região da coluna vertebral (trigger points e síndrome dolorosa miofascial/ fibromialgia). Estudos tem demostrado, também, resultados animadores de ortotripsia no tratamento do retardo de consolidação de fraturas e em medicina esportiva (lesões).

É um método praticamente indolor e não invasivo, através de ondas acústicas, que vem sendo utilizado com sucesso no meio médico, tendo satisfatórios resultados em 75% a 80% dos casos, em pacientes que não obtiveram bons resultados com os métodos tradicionais existentes, como medicamentos e fisioterapias. Como agem as ondas de choque:

• Aumento da vascularização dos tecidos doentes, ou seja, aumenta o fluxo de sangue e oxigênio dos tecidos, através da formação de novos vasos.

• Microfragmentação dos depósitos de cálcio (em casos de tendinite calcárea).

• Ação analgésica e antinflamatória dos tecidos doentes, conferindo alívio da dor e melhora da função do membro acometido. Geralmente, são necessárias de 1 à 3 sessões de ortotripsia, que duram de 20 à 40 minutos. As sessões são realizadas em consultório médico, não necessitam hospitalização, e o paciente pode retornar para casa ou para o trabalho logo após o término da sessão.

Indicações para tratamento por onda de choque:

1. Tendinites e bursites crônicas;

2. Ombro doloroso/síndrome do impacto/tendinite calcárea;

3. Epicondilites (cotovelo);

4. Fasceíte plantar (com ou sem esporão de calcâneo);

5. Tendinite de joelho e tornozelo (ex: tendinite de aquiles);

6. Tendinite e bursite de quadril (ex: bursite trocantérica);

7. Trigger points e Síndrome dolorosa miofascial (dores musculares);

8. Pseudoartrose e retardo de consolidação de fraturas;

9. Uso em medicina esportiva (lesões esportivas).

Contra-indicações para o tratamento por onda de choque:

• Paciente tendo anormalidade na coagulação sanguínea (coagulopatia), ou que esteja tomando algum tipo de anticoagulante;

• Paciente estando grávida;

• Paciente com alto risco de algum tipo de anestesia ou analgesia quando eventualmente tenha que ser utilizada; • Infecção aguda de tecido mole ou osso;

• Infecções sistêmicas;

• Tecido pulmonar no foco;

• Tecidos parenquimatosos no foco;

• Tratamento no crânio, coluna vertebral e costelas;

• Vasos ou nervos maiores no foco;

• Polineuropatias (hipersensibilidade a dor);

• Doença primária maligna (tumores) na área de tratamento;

• Epífises no foco;

• Arritmias cardíacas ou uso de marca-passo;

• Epiliepsia.

TERAPIA POR ONDAS DE CHOQUE (T.O.C.) Técnica para o tratamento das doenças articulares.

O QUE É TERAPIA POR ONDAS DE CHOQUE (T.O.C.)? Trata-se de uma técnica para o tratamento de doenças inflamatórias crônicas de ombro, joelho, pé, tornozelo e quadril, para pacientes que não obtiveram resultados satisfatórios com tratamentos convencionais, tais como medicamentos, fisioterapias, acupuntura.

É utilizado um aparelho de uso médico, que emite ondas sonoras (não se trata de choque elétrico) no local indicado. O objetivo é a quebra de eventuais calcificações de tendões, neovascularização (aumento da circulação sanguínea dos tecidos doentes) e redução da inflamação local, reduzindo dores e conferindo ao paciente melhora da função e da qualidade de vida).

A taxa de bons resultados variam de 60 à 85%, conforme estudos recentes.

Em casos bem selecionados, pode se utilizado em medicina esportiva e tratamento de pseudo-artrose (método auxiliar para tratamento de fraturas que não consolidam).

CONHEÇA AS DOENÇAS QUE PODEM SER TRADADAS COM T.O.C.:

• TENDINITES CRÔNICAS DE OMBRO

• TENDINITE CALCÁREA (COM CALCIFICAÇÃO) DO OMBRO, COTOVELO,

• JOELHO, QUADRIL E PÉ

• EPICONDILITE (COTOVELO)

• BURSITE CRÔNICA DE OMBRO E QUADRIL

• FASCEÍTE PLANTAR (PÉ) • ESPORÃO DE CALCÂNEO

• TENDINITE PATELAR (JOELHO)

• RETARDO DE CONSOLIDAÇÃO DE FRATURAS / PSEUDOARTROSE

• DORES NAS COSTAS CAUSADAS POR PONTOS EM GATILHO / PONTOS MIOFASCIAIS

Recentemente, estudos tem demostrado utilidade do uso da terapia para retardo de consolidação de fraturas e controle das dores miofasciais/pontos em gatilho na região dorsolombar (costas).

QUAIS OS EFEITOS COLATERAIS? São raros os efeitos colaterais. Raramente, pode ocorrer dor local, vermelhidão e aumento da sensibilidade da pele.

Close It